LOGÍSTICA REVERSA DE MEDICAMENTOS:

estudo de caso no setor veterinário

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52138/citec.v13i1.168

Palavras-chave:

Remédio., Resíduo., Ciclo de vida., Meio ambiente., Sustentabilidade.

Resumo

A Logística Reversa pode ser definida como o retorno dos bens de pós-venda e de pós-consumo ao ciclo de negócios ou ao ciclo produtivo. O objetivo da pesquisa foi analisar a logística reversa em uma empresa do setor de medicamentos veterinários, avaliando as vantagens e desvantagens ao setor e ao meio ambiente. O método de pesquisa foi o de revisão bibliográfica sistemática, seguida de estudo de caso realizado em uma empresa de medicamentos veterinários do Município de Jaboticabal, São Paulo. Os principais setores de atuação da empresa são o de equinos, cães e bovinos. Soros, hormônios e medicamentos para o ouvido são os produtos que mais contribuem financeiramente para a empresa. Esta recebe pelos canais próprios de Logística Reversa entre 1000 e 5000 Kg de medicamento inservíveis mensalmente. As maiores dificuldades internas são: a falta de comprometimento de funcionários em participar e a indisponibilidade de investimento financeiro em infraestrutura e treinamento. As dificuldades externas para implementação da Logística Reversa de Medicamentos são: a ausência de incentivos (público/privado) para efetivar este canal, a ausência de sensibilização ambiental e participação da comunidade, disponibilidade e controle das políticas de gestão ambiental claras para esta indústria. As maiores barreiras internas são: foco apenas em questões operacionais e produtivas; falta de investimento nos aspectos ambientais; falta de tecnologias de sistemas de informação; falta de empenho das partes interessadas. Quanto as barreiras externas têm-se: percepção de má qualidade dos materiais recuperados; ausência de mercados secundários; sistemas de informação para a gestão de resíduos sólidos fracos ou ausentes; concorrência desleal e mercados livres que desencorajam a gestão destes resíduos sólidos. A agregação de valor para os resíduos foi listada como a maior oportunidade que pode existir para a área de Logística Reversa de Medicamento Veterinários dentro da empresa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n°222/2018. Boas Práticas de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde. 2018.

BRASIL. 2020. Decreto nº 10.388, de 5 de junho de 2020. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/decreto/D10388.htm. Acesso em: 06 jun. 2020.

BRASIL. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Lei nº 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos e dá outras providências. 2010.

BRASIL. Resolução da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária nº 306, e 7 de dezembro de 2004.

CALLEFI, M. H. B. M; BARBOSA, W. P; RAMOS, D. V. O papel da logística reversa para as empresas: fundamentos e importância. Revista de Gestão Industrial Ponta Grossa, v. 13, n. 4, p. 171-187, 2017.

CAPANEMA, L. X. L., VELASCO, L. O. M. SOUZA, J. O. B., NOGUTI, M. B. Panorama da indústria farmacêutica veterinária. BNDS Setorial. Rio de Janeiro. n. 24, p. 157-175, 2007.

CATALLÃO, B.; FOGOLIN, M.H. Logística Reversa e Marketing Verde. In: Encontro Científico e Simpósio de Educação Uniselasiano, 3., Lins. Anais […]. Lins: UNISELASIANO, 2011. p. 2 – 15, 2011.

CETESB. Decisão de Diretoria Nº 076/2018/C. Estabelece Procedimento para a incorporação da Logística Reversa no âmbito do licenciamento ambiental, em atendimento a Resolução SMA 45, de 23 de junho de 2015 e dá outras providências. 2018

CONFORTO, E. C.; AMARAL, D. C.; SILVA, S. L. Roteiro para revisão bibliográfica sistemática: aplicação no desenvolvimento de produtos e gerenciamento de projetos. In: Anais [...] Congresso Brasileiro de Gestão de Desenvolvimento de Produtos, Porto Alegre, 2011.

COSTA, L. G.; VALLE, R. Logística reversa: importância, fatores para a aplicação e contexto brasileiro. Rio de Janeiro: SEGET – Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, 2006.

DIAS, A. C. H.; SILVA, F. J. G.; SILVA, A. M. da. Problemas ambientais causados pelos resíduos sólidos urbanos no município de Iracema-CE: uma aplicação do pressão-estado-resposta (PER). 2013. In: Anais [...] XXXIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Salvador - BA, 2013.

EICKHOFF, P.; HEINECK, I.; SEIXAS, L. M. Gerenciamento e destinação final de medicamentos: uma discussão sobre o problema. Revista Brasileira de Farmácia, v. 90, n. 1, p. 64-68, 2009.

FEITOSA, A.de V.; AQUINO, M.D de. Descarte de medicamentos e problemas ambientais: O panorama de uma comunidade no município de Fortaleza/CE. Ciência e Natura, v. 38, n. 3, p. 1590-600, 2016.

GASPARINI, J.C.; GASPARINI, A.R.; FRIGIERI, M.C. Estudo do descarte de medicamentos e consciência ambiental no município de Catanduva-SP. Ciência & Tecnologia: Fatec-JB, v.2, n.1, p. 15-29, 2011.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Demográfico 2010. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9662-censo-demografico-2010.html?=&t=destaquesr. Acesso em: 20/10/2020.

LEITE, P.R. Logística reversa: categorias e práticas empresariais em programas implementados no Brasil – um ensaio de categorização. In: Anais [...] Encontro da NPAD, 2005.

OLIVEIRA, L. M; GOMES, M. B; NEUMANN, R. A; ARNOSTI, J. C. M. Gestão estratégica da logística e seus fatores críticos de sucesso. In: Anais [...] X Congresso Brasileiro de Custos. Anais..., Guarapari, ES, Brasil, 2003.

PAURA, G.L. Introdução à Logística. In: PAURA, G.L. Fundamentos da Logística. 1. ed. Curitiba PR: E-TEC, 2012. p. 13

PINTO, G. M. F.; SILVA, K. R.; PEREIRA, R. F.A.B.; SAMAPAIO, S. I. Estudo do descarte residencial de medicamentos vencidos na região de Paulínia (SP), Brasil. Revista Engenharia Sanitária e Ambiental, v.19, n.3, p. 219-224, 2014.

PINTO, N. B.; LUSTOSA, J. P. G.; FERNANDES, M. C. A. O descarte incorreto de fármacos e seus impactos no meio Ambiente e na saúde pública. Revista de Pesquisa Interdisciplinar, Cajazeiras, n.2, p.563-570, 2017.

RAMOS, H. M. P.; CRUVINEL, V. R. N.; MEINERS, M. M. M. A.; QUEIROZ, C. A.; GALATO, D. Descarte de medicamentos: uma reflexão sobre os possíveis riscos sanitários e ambientais. Ambiente e Sociedade, São Paulo, v. 20, n. 4, p. 145-168, 2017.

SARTORI, A.; LARA, L. OLIVEIRA, R. SIQUEIRA, R. N.; MORAES, F.; BOTELHO, M. P. RIHBANE, F. E. C.; SOUZA, B.V. Economia circular: aplicação da logística reversa na reciclagem de cartões de transportes urbanos na região da grande Cuiabá do Estado de Mato Grosso. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 5, n. 6, p. 6445-6459, 2019.

SERAFIM, E. O. P. et al. Qualidade dos medicamentos contendo dipirona encontrados em residências de Araraquara e sua relação com a atenção farmacêutica. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, v. 43, n. 1, p. 203-210, 2007.

SILVA, E. P; SOUZA, J. R.; CALDAS, E. D. Resíduos de medicamentos veterinários em leite e ovos. Química Nova, São Paulo, v. 37, n. 1, p. 111-122, 2014.

SINDAN. Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal. 2020. Disponível em: www.sindan.org.br. Acesso em: 10 nov. 2020.

Downloads

Publicado

20/12/2021

Como Citar

BATAGHIN, F. A. .; MELO, J. F. de .; BORGES, F. de F. . LOGÍSTICA REVERSA DE MEDICAMENTOS: : estudo de caso no setor veterinário. Ciência & Tecnologia, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 142-152, 2021. DOI: 10.52138/citec.v13i1.168. Disponível em: https://citec.fatecjab.edu.br/index.php/citec/article/view/168. Acesso em: 24 set. 2022.

Edição

Seção

Ciências Ambientais.